10 mandamentos do líder de primeira viagem

9 de janeiro de 2015

Quem acaba de assumir uma posição de liderança precisa tomar alguns cuidados para ter sucesso.

new-leader -okUma pesquisa realizada pelas consultorias Affero Lab, Clave e Etalent revelou que apenas 15% dos gestores brasileiros recebem algum tipo de treinamento formal antes de assumirem cargos de gestão. Ou seja, a imensa maioria dos líderes recém-promovidos aprende a cumprir seu papel no dia a dia e enquanto enfrenta os problemas típicos de quem passa a conduzir uma área, projeto ou equipe pela primeira vez.

Isso me faz lembrar o diálogo que tive há dois anos com o diretor de uma empresa que me convidou a conduzir seu programa de formação de lideranças. Segundo ele, o método adotado até então se resumia àquilo que chamavam ironicamente de batismo. “Eu o batizo em nome do Pai… Agora pode ir trabalhar, pois o cargo é seu”.

Heresias à parte, é possível alcançar sucesso nesse importante processo de transição da carreira seguindo alguns cuidados bastante simples que batizei como os 10 mandamentos do líder de primeira viagem:

1) Pactue as prioridades. Antes de assumir o seu cargo de liderança tenha uma conversa franca com o superior imediato para combinar com ele os resultados específicos que você terá de entregar nos próximos meses e mantenha o foco.

2) Compreenda o contexto no qual você irá liderar. Primeiramente, entenda bem o momento pelo qual a empresa está passando e a sua cultura organizacional; só depois promova as mudanças necessárias. Muitos neolíderes acumulam fracassos iniciais por serem afobados demais.

3) Conheça as pessoas que trabalham contigo. Nos primeiros dias à frente do time converse privadamente com cada colaborador para entender o que fazem no dia a dia, ter uma ideia do seu potencial e medir o nível de motivação que apresentam.

4) Não se comprometa demais. Se está substituindo alguém que não deixou saudades, é bem provável que as pessoas depositem muita expectativa em você. Contudo, evite fazer promessas desmedidas ou terá de lidar com uma equipe frustrada logo adiante.

5) Assuma a postura de líder. Não se comporte como o “amigão do time” tampouco como aquele cujo cargo “subiu à cabeça”. Você precisará cobrar os resultados e servir seus liderados sem descuidar das palavras e o tom de voz.

6) Vença a resistência inicial. É quase certo que algumas pessoas fiquem incomodadas com a sua chegada, pois sentem que poderiam ocupar a mesma posição ou então temem o tipo de mudança que pretende implementar. Procure demonstrar desde o início que seu objetivo é ajudá-las.

7) Delegue. Quanto mais acumular trabalho em suas mãos, menos eficaz será. Por isso, procure distribuir as atividades de menor importância junto aos liderados a fim de ter tempo para se dedicar àquilo que realmente faz diferença.

8) Lute pelo sucesso do time. Você não precisa mais sair por aí resolvendo todos os problemas que aparecem, igual a um super-herói. A partir de agora o seu trabalho é capacitar e inspirar os liderados para que eles mesmos deem conta daquilo que precisa ser feito.

9) Busque um mentor. Escolha uma pessoa experiente – na empresa ou fora dela – com a qual possa se abrir de verdade, discutir as agruras do novo cargo e também levar uns puxões de orelha de vez em quando.

10) Não esqueça a vida pessoal. A sobrecarga de trabalho no início é normal, pois você precisará “organizar a casa”, mas não faça disso uma rotina. O líder deve ser o primeiro a mostrar à sua equipe que sucesso profissional e uma vida equilibrada são compatíveis.

Se você é detentor de uma grande competência técnica e ainda não ocupa uma posição de liderança, cedo ou tarde alguém o convidará a tomar as rédeas de algo importante em sua organização. No entanto, o sucesso na nova empreitada exigirá, principalmente, uma exímia capacidade de lidar com gente desde os primeiros dias.​

Palestrante e consultor empresarial especialista em Formação de Lideranças, Desenvolvimento Gerencial e Gestão Estratégica, também é professor universitário em cursos de pós-graduação. Mestre em Administração de Empresas, possui MBA em Gestão Estratégica de Pessoas e é autor dos livros "Líder tático" e "O gerente intermediário", ambos publicados pela Ed. Qualitymark.

Você também irá gostar de ler:

Principais desafios de quem dirige uma empresa de serviços ​Estar à frente de uma indústria ou empresa do comércio é bem diferente de conduzir um negócio na área de serviços. Mas, afinal, o que muda? Se você é dono ou executivo de um hotel, banco, escritório contábil ou salão de beleza, quais são os grandes desafios comuns em jogo? Vamos entender cada um d...
Como lidar com seus pares Gente que costuma bater metas e tem um bom nível de proatividade de vez em quando me pergunta: “Por que é tão difícil contar com o apoio dos meus pares no dia a dia?” A resposta é simples: o êxito profissional de uma pessoa pode desagradar alguns indivíduos, sobretudo se ele ocupa um papel de média ...
Como aprender mais rápido e melhor Com um mundo cada vez mais veloz e repleto de inovações disruptivas, precisamos encontrar formas de absorver o que há de novo para não ficarmos defasados em nossa área de atuação. Mas, em meio a tanta informação e conhecimento disponíveis, o que fazer para aprender mais rápido e melhor? A primeir...
Como conduzir uma reestruturação na sua empresa Inevitavelmente, nos últimos três anos, muitas empresas brasileiras tiveram que passar por algum tipo de reestruturação para se manter competitivas no mercado ou mesmo para aproveitar as janelas de oportunidades que surgiram com a economia em recessão. Algumas dessas companhias não foram bem-suce...
A agenda oculta nas organizações Alguns problemas organizacionais, mesmo podendo ser resolvidos rapidamente, às vezes acabam empurrados com a barriga durante vários meses sem um motivo aparente. É o caso daquele projeto que a direção dizia considerar importantíssimo, mas jamais saiu do papel. E daí vem a pergunta: Por que isso ocor...
Não precisamos saber de tudo​ Atualmente, uma das principais fontes de angústia dos trabalhadores é o fato de que, mesmo investindo em sua formação periodicamente, às vezes eles permanecem com aquela sensação de que “ainda há muita coisa a aprender”. Alguns chegam a dizer: “Afinal, quando estarei pronto?” Dias atrás, conheci ...
Os mitos da liderança Ainda hoje em dia muitas pessoas carregam uma visão bastante míope e orientada por falácias quando o assunto é liderança. Percebo isso em meu dia a dia ao trabalhar o tema nas empresas e dentre as várias afirmações equivocadas, quatro mitos sobressaem. Vamos a eles: – Liderança é um dom Há...
Trabalho significativo versus esforço inútil No mundo da mitologia grega, Sísifo ficou conhecido por empurrar uma pedra morro acima por toda a eternidade. O detalhe é que sempre que a pedra atingia o cume, rolava montanha abaixo e a tarefa tinha que ser repetida, invalidando todo o empenho anterior. É por isso que, nos dias de hoje, chamamos d...
Audácia ou aventura? As primeiras semanas do governo Donald Trump nos EUA realmente cumpriram as expectativas criadas desde a sua eleição. Mas o que todo mundo se pergunta é: o homem que está à frente do cargo mais poderoso do mundo é realmente audacioso ou apenas um aventureiro que, ao longo dos próximos anos...
Como escrever suas metas e tirá-las do papel Todo início de ano marca um rito de passagem para muita gente, já que costuma gerar promessas do tipo: “Eu vou voltar a estudar!”, “De agora em diante cuidarei da minha saúde!” e “Passarei mais tempo com os filhos!”, entre outras. Mas várias dessas resoluções de ano-novo continuam apenas como boas i...
A revolução dos liderados Quem ocupou posições de poder nas mais diferentes instituições – com destaque para o governo, exército, igreja e empresas – ao longo dos últimos séculos, geralmente comandou pessoas que batiam continência para aquilo que vinha de cima. No entanto, a realidade agora é outra: a geração atual de seguid...
Arrojo é a palavra-chave Há pelo menos dois anos, o Brasil vem sofrendo as consequências de uma grave crise econômica que provocou o fechamento de milhares de empresas país afora e levou muitas outras a tomar decisões difíceis, como corte de investimentos, redução de pessoal e fechamento de unidades inteiras. O efeito co...
Escute os hereges Assim que Arthur Martinez assumiu a direção da gigante americana do varejo Sears em 1993, tomou algumas decisões que mostraram que as coisas realmente estavam mudando na empresa. De início, ele promoveu pessoas que tinham sido ridicularizadas pelo CEO anterior por causa de suas opiniões cons...
O dilema dos executivos desempregados Quase 12 milhões de brasileiros estão sem emprego. A crise econômica vivida pelo país passou uma rasteira em trabalhadores que, até um passado recente, nem consideravam a possibilidade de perderem seus cargos. Alguns, inclusive, vivem a dor da demissão pela primeira vez. E neste bolo também estã...
Por que algumas pessoas não evoluem quando são treinadas? Muitos empresários ficam frustrados porque investem tempo e dinheiro em treinamentos para seus colaboradores e depois somente alguns deles melhoram a performance de verdade. Dentre os vários motivos que podem nos ajudar a explicar esse fenômeno, creio que o mais relevante é que as pessoas mantêm...
Características de uma boa estratégia O desembarque dos Aliados na região da Normandia, França, em 06 de junho de 1944 – o conhecido Dia D –, ainda hoje continua a ser um ótimo exemplo do que é uma boa estratégia e o que precisa ser feito para executá-la com sucesso em qualquer tipo de atividade empresarial. Sei que recorrer a exempl...
Empresa não precisa ser uma família “Aqui somos uma verdadeira família” é uma daquelas expressões que muitos gostam de utilizar para retratar a harmonia e a solidariedade existente na empresa onde trabalha, mas será que as companhias realmente devem se parecer com uma família? Hoje em dia grande parte dos trabalhadores busca mais d...
Todos precisamos de treinamento Quando a crise atingiu em cheio o Brasil, qual foi a primeira medida adotada pelas empresas? Começaram a cortar custos, certo? E dentre as despesas do topo da lista estavam aquelas vinculadas ao treinamento de pessoal, afinal boa parte das companhias ainda enxerga capacitação como “perfumaria”. O...
A busca desenfreada por líderes perfeitos Automotivação, controle emocional, coragem, resiliência, disciplina, determinação, organização e comportamento ético na esfera individual para demonstrar que também cuida de si mesmo. Capacidade de persuasão, empatia, transparecer confiança, cordialidade, eficácia na comunicação verbal e escrita e a...
Fuja das fórmulas milagrosas Já pensou em adquirir fluência no idioma inglês em apenas dez meses com um método interativo e divertido? Ou que tal perder 15 quilos nos próximos sessenta dias seguindo três receitas básicas sem ter que deixar seus pratos prediletos fora do cardápio? O tempo todo nos deparamos com anúncios do tipo,...